barco, Conhecimento Náutico

ARQUEÓLOGOS DESCOBREM 12 NAUFRÁGIOS NO MEDITERRÂNEO

ARQUEÓLOGOS DESCOBREM 12 NAUFRÁGIOS NO MEDITERRÂNEO

Uma expedição de arqueólogos britânicos, liderada pela Enigma Recoveries, encontrou 12 naufrágios no Mediterrâneo. Os navios estavam há 1,9 km abaixo da superfície do Mar Mediterrâneo e  continham centenas de artefatos como porcelanas chinesas, jarros, cafeteiras, grãos de pimenta e cachimbos ilegais. 
As embarcações afundadas foram recuperadas nas antigas rotas de navegação, que serviam para o comércio de especiarias e seda do império grego, romano e otomano, a partir de 300 a.C.
Alguns dos navios antigos são os maiores já encontrados no Mediterrâneo. Eles foram desenterrados em uma parte lamacenta do fundo do mar oriental entre Chipre e Líbano. Segundo Sean Kingsley, arqueólogo do Projecto Enigma Shipwreck Project (ESP), dentro dos navios eles encontraram a mais antiga porcelana chinesa, pertencente à Dinastia Ming. Essas são peças raras, muito difíceis de encontrar, e elas estão em ótimo estado.
Um dos naufrágios é um navio mercante otomano do século XVII. Com de 42 metros de comprimento, ele é suficientemente grande para caber dois navios de dimensões normais no seu convés. O navio não somente é um dos maiores já encontrados no Mediterrâneo Oriental, como também trazia um tesouro artefatos, com mercadorias de 14 culturas e civilizações diferentes. Acredita-se que a embarcação afundou por volta de 1630 enquanto navegava entre o Egito e Istambul.

Fonte: Náutica e Aventuras na História

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *